quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Carnaval - Despertai povo...















































"Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus." 2 Coríntios 4:4

Deus te abençõe!

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A UNÇÃO QUE TRAZ A SANTIDADE E A PRESENÇA DO ESPÍRITO SANTO...




Lembrando:

Toda segunda-feira , a partir das 20h, acontece a reunião da AREPE (Associação Renascer de Empresários e Profissionais Evangélicos) em todas as igrejas Renascer em Cristo.
Postaremos aqui parte da palavra ministrada.
O culto é direcionado para empresários, profissionais liberais e para pessoas que precisam de restauração e um direcionamento em sua vida profissional.
Voce está convidado a participar conosco aqui em Curitiba na Avenida Marechal floriano Peixoto 2262 bairro do Rebouças.

Venha Renascer em Cristo.

“sabedoria e conhecimento são dados a ti, e te darei riquezas, bens e honras, quais não teve nenhum rei antes de ti, e depois de ti não haverá teu igual.” 2Cr 1.12

“Tendo Salomão acabado de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. Os sacerdotes não podiam entrar na Casa do SENHOR, porque a glória do SENHOR tinha enchido a Casa do SENHOR. Todos os filhos de Israel, vendo descer o fogo e a glória do SENHOR sobre a casa, se encurvaram com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram, e louvaram o SENHOR, porque é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre.” 2 Cr 7.1-3


Salomão foi um homem reconhecido pela sua sabedoria e riquezas. Deus o ensinou a obter! E o segredo de obter é você estar debaixo do mover apostólico, porque Jesus já nos deu sabedoria (para conquistar) e conhecimento (do mundo espiritual). Sabedoria e conhecimento trazem sobre nós a santidade e a presença do Espírito Santo de Deus! A partir daí, todas as coisas nos são acrescentadas. O mundo espiritual é um reflexo do mundo natural (e vice-versa). Quando Salomão inaugurou o templo, a presença do Espírito de Deus, a Sua glória, encheram o santuário, de maneira que os sacerdotes não podiam entrar, pois dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço no mesmo tempo – príncípio esse descoberto e estabelecido por Arquimedes, um dos maiores matemáticos da era clássica, que viveu no século III AC e era natural da Cidade de Siracusa, localizada na Ilha da Sicília.

Hoje vamos viver esse princípio espiritual em nossas vidas. Ao recebermos a unção que traz a santidade e a presença do Espírito em nossas vidas, não teremos espaço para fraquezas humanas e problemas do dia-a-dia! Um profissional cheio da unção e da glória de Deus não tem espaço para o fracasso!



COMO O INIMIGO TENTA NOS IMPEDIR DE SERMOS CHEIOS DESSA UNÇÃO:

1. ATRAVÉS DO PECADO, INVIABILIZANDO O MANIFESTAR DE DEUS;

2. NOS ENTULHANDO COM NOSSAS FRAQUEZAS E DEFORMAÇÕES;

3. FAZENDO-NOS EGOÍSTAS E CHEIOS DE PREOCUPAÇOES CONOSCO MESMOS.

COMO SALOMÃO SE HABILITOU A VIVER ESSA UNÇÃO:

1º) VIVENDO PARA DEUS - NÃO MAIS FICAR OLHANDO OS SEUS LIMITES HUMANOS E SIM SE POSICIONAR – I Cr 29:1, 23-25 – PV 4:3-6 – (O PAI CRIA NELE)

Quando Salomão estava para assumir o reino de Israel ele era jovem, sem experiência, e ainda tinha irmãos mais velhos. Além disso, muitas coisas concorriam contra ele:

· Era filho da ex-adúltera Bate-Seba.

· Não era o primogênito.

· Não era tão bonito como Absalão fôra e Adonias era.

· Não era guerreiro como o pai. Era pacífico.

Porém ele quis ser o que Deus enxergava nele. Seu pai, Davi (e consequentemente Deus) cria nele, confiava nele. Se você tem seus limites para obter valores, não se apegue a esses limites, pois o Pai Celestial crê em você e vai derramar essa unção, enchendo a tua vida. Apenas “viva para Deus” e não para os teus objetivos pessoais.

2º) LUTAR POR DEUS – NÃO FICAR COM MEDO DA OPOSIÇÃO POR MAIOR QUE ELA POSSA SER. É QUESTÃO DE TEMPO A TUA CONSTITUIÇÃO – I Rs 1:5-7 (O PAI TE DEFENDE)

Salomão nem reinava e seus inimigos já se erguiam. Adonias, irmão de Absalão, o usurpador do trono, quis assumir o reino de Israel mesmo antes de seu pai morrer. Montou toda uma estrutura semelhante a que destituíra o Rei Davi no passado, porém se fortaleceu mais ainda, tinha ao seu lado o grande general de Israel: Joabe, que era filho de Zeruia, irmã do rei Davi. Tinha ao seu lado o sacerdote Abiatar, companheiro de exílio e conquistas de Davi (Queila, Zifeus e Ziclague).

Os inimigos eram poderosos, porém Deus enviou aliados fiéis, pois Salomão era o “Jedidias” (amado do Senhor). Deus enviou Natã, o grande profeta, Benaia, um grande general e Bate Seba, a antes “mulher adúltera”, que era agora a rainha e a preferida do rei Davi. E seu pai (Rei Davi) que o defendia. Lute pelos valores de Deus, e o Pai Celestial enviará anjos para te ajudar. - Sl. 51:11

3º) CONQUISTAR PARA DEUS – BUSCAR PARA DEUS SEMPRE O TEU MELHOR, NO POUCO E NO MUITO – II CR 1:3, 6-7, 9-10 (O PAI TE MUNICIA)

Salomão, quando teve a oportunidade de pedir a Deus o que quisesse, pediu para o povo de Deus. Queria melhorar a condição de seu povo e por ele não pedir para si, e sim para Deus, foi preparado por Deus para ser o mais sábio e rico rei que já existira. O pai (Davi) o municiou com bens e formação, mas o Pai Celestial o municiou com o melhor que Ele tinha. Deus, o Pai, te municia hoje para você obter até o que você não pediu. Tg 4:3 –“pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.”

ESSA UNÇÃO TRARÁ SANTIDADE E A PRESENÇA DO ESPÍRITO SANTO EM NOSSAS VIDAS. E INAUGURARÁ 4 TEMPOS PODEROSOS EM NOSSAS VIDAS:

1º) TEMPO DE LIBERALIDADE – 2 Cr 7.5

2º) TEMPO DE FESTA – 2 Cr 7.8-9

3º) TEMPO DE ALEGRIA – 2 Cr 7.10

4º) TEMPO DE PROSPERIDADE – 2 Cr 7.11

DECLARE COM FÉ: “Hoje eu me limpo de todo pecado e de todo entulho espiritual que ocupavam espaço na minha vida, me impedindo de ser cheio da santidade e da presença do Espírito Santo de Deus. Não ficarei olhando para as minhas limitações pessoais. Tenho a unção e ele quebra todo o jugo. Serei aquilo que Deus enxerga em mim. Venço hoje toda oposição, por maior que ela seja. O Senhor já deu ordem aos Seus anjos a meu respeito! Conquistarei para o Senhor, e sempre estarei pronto a entregar o meu melhor. Venço toda ação do pecado, através do precioso sangue de Cristo Jesus. Abro espaço para receber essa unção, e uma vez cheio dela, jamais me esvaziarei, mas me encherei a cada dia mais e mais. Me abro para receber de Deus o melhor. Até mesmo aquilo que eu não saberia pedir, Deus providenciará para mim! Me habilito, através dessa unção a viver o tempo de Deus para minha vida. Viverei o maior tempo da liberalidade da minha vida e não terei limites para entregar ao Senhor. A minha vida será de festa em festa e de alegria em alegria, pois a plenitude da unção me garantirão isso. E tudo o que eu realizar, farei antes com excelência para o Senhor! A prosperidade do senhor me acompanhará em todo tempo, em nome de Jesus, amém!

Deus te abençõe!

sábado, 26 de janeiro de 2013

“Como fazer a melhor escolha?”...




1 Coríntios 6: 12 “Todas as coisas me são licitas, mas nem todas me convém. Todas as coisas me são licitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.”

Neste trecho, fica nítido qual deve ser a essência da nossa relação com Deus. Jesus Cristo nos chamou para a liberdade. Para andar com Deus, obviamente, tenho que abrir mão e matar em mim os desejos do inimigo, que querem me escravizar. Entretanto, eu não vou viver uma vida religiosa, em que eu simplesmente pratico aquilo que muitas vezes eu nem entendo, nem acredito, ou nem amo.

Tudo te é licito sim. Mas temos que fazer as escolhas certas para agradarmos a Deus e ter um futuro de bênçãos! Mas como tomar uma decisão, dentro da liberdade que Deus nos deu, se muitas vezes, eu nem O conheço, e muito menos tenho consciência de qual é a Sua vontade?

Sabe como eu descubro qual é a vontade de Deus? Relacionando-me com Ele. É bem simples. Vou dar um exemplo básico. Eu tenho dois filhos e sei tudo o que eles gostam de comer, sabe por quê? Porque eu convivo e me relaciono com eles. Quando eu vou ao mercado, eu sei exatamente o que comprar e a quantidade exata que eles precisam.

Para se relacionar com Deus, você precisa se aproximar d´Ele, lendo a Bíblia todos os dias, meditando, orando e indo à igreja. Estando próxima d´Ele, eu começo a ter uma intimidade, de tal forma, que ao tomar uma decisão, eu não fico insegura!

Na hora da pressão, eu sei como agir, porque estou em comunhão com Ele. Quando estou distante do Senhor, é muito difícil, porque eu fico a mercê dos meus sentimentos e desejos carnais. E, vamos ser honestos, com uma única atitude, palavra, ou escolha, podemos colocar tudo a perder!

Quando você não tem comunhão com Deus, você fica escravo das opiniões e das teorias de outras pessoas, que muitas vezes estão piores do que você!

Que hoje, você busque estar alinhado com a vontade de Deus! Para de dar ibope pra fofoca! Vá hoje para a Igreja, separe dez minutos para você meditar na palavra. Busque ser fiel a Deus. Não existe relacionamento sem fidelidade e sem compromisso. Deus quer a sua paz! Quem anda debaixo da vontade d´Ele ficará seguro.

Quantas decisões nós precisamos tomar para o nosso futuro? Escolhas que vão definir o nosso destino! “Que faculdade vou fazer?” ; “Qual porta de emprego eu aceito?” ; “Devo, ou não namorar tal pessoa?”; “Será que é o tempo certo de casar?” São perguntas difíceis de responder, não é verdade? Mas quando estamos conectados com Deus, tudo fica mais leve. O Senhor nos orienta e nos dá discernimento.

O Senhor é o Seu Pai, é amigo e o Seu aliado! Continue firme! Se agarre a Ele sem medo! A melhor coisa nessa vida é amar a Deus e saber que você pode contar com Ele. Medite nisso. Antes de sair de casa, ore e busque a direção do Senhor para que Ele guie seus passos!


Bispa Fernanda Hernandes

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Honrar meu pai e minha mãe?...




Pergunta: “O que significa honrar meu pai e minha mãe?”

Resposta: Honrar seu pai e mãe é demonstrado através de palavras e ações que surgem de uma atitude interior de estima e respeito pela posição que ocupam.

A palavra grega para honra significa reverenciar, estimar e valorizar. Honrar é dar respeito não apenas pelo mérito, mas pela posição. Por exemplo, algumas pessoas podem não concordar com as decisões de seu presidente, mas ainda devem respeitar sua posição como líder de seu país. Semelhantemente, filhos de todas as idades devem honrar seus pais, quer seus pais “mereçam” ou não.

Deus nos exorta a honrar nosso pai e mãe. Ele tanto valoriza honrar aos pais que incluiu esse princípio nos 10 mandamentos (Êxodo 20:12) e novamente no Novo Testamento: “Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra” (Efésios 6:1-3).

Durante a época do Velho Testamento, falar mal contra os pais ou rebelar-se contra as suas instruções resultava em punição capital (Êxodo 21:15-17; Mateus 15:14)! Enquanto aqueles que honram seus pais são abençoados (Jeremias 35:18-19), uma característica daqueles com uma “mente corrompida” e daqueles que não agradam a Deus nos últimos dias é desobediência aos pais (Romanos 1:30; 2 Timóteo 3:2).

Salomão, o homem mais sábio que já existiu, encorajou os filhos a respeitarem seus pais (Provérbios 1:8; 13:1; 30:17). Apesar de que talvez não estejamos mais sob sua autoridade, não podemos ignorar o comando de Deus de honrar nossos pais. Até Jesus, Deus Filho, submeteu-se aos Seus pais terrenos e ao seu Pai Celestial (Mateus 26:39; Lucas 2:51). Ao seguir o exemplo de Cristo, como Cristãos devemos tratar nossos pais da mesma forma reverencial com a qual nos aproximaríamos de nosso Pai Celestial (Hebreus 12:9; Malaquias 1:6).

É bem claro que somos comandados a honrar nossos pais, mas como? Honre-os tanto com suas ações como com suas atitudes (Marcos 7:6). Honre seus desejos, tanto os que eles já expressaram quando os que não expressaram verbalmente. “O filho sábio {ouve} a correção do pai, mas o escarnecedor não ouve a repreensão” (Provérbios 13:1).

Em Mateus 15:3-9, Jesus relembrou os fariseus do comando de Deus de honrar seu pai e sua mãe. Eles estavam obedecendo a letra da lei, mas tinham adicionado as suas próprias tradições, as quais em essência rejeitavam esse comando. Enquanto honravam seus pais em palavras, suas ações provavam o verdadeiro motivo do seu coração. Honrar é mais do que da boca pra fora. A palavra honra nessa passagem é um verbo, e, como tal, exige uma escolha/ação correta.

Honrar trás consigo a ideia de dar glória a alguém. 1 Coríntios 10:31 nos diz que qualquer coisa que façamos deve ser feito para a glória de Deus. Devemos procurar honrar nossos pais da mesma forma que Cristãos tentam trazer glória a Deus – em nossos pensamentos, palavras e ações.

A palavra grega “hypakouo” significa obedecer, escutar, prestar atenção. Para uma criança pequena, obedecer os pais vai lado a lado com honrá-los. Isso inclui escutar, prestar atenção e submeter-se à sua autoridade. Depois que a criança cresce, a obediência que aprenderam ainda pequenos vai ajudá-los a honrar outras autoridades, tais como o governo, polícia e patrões.

Enquanto devemos honrar nossos pais, isso não significa imitar os que não honram a Deus (Ezequiel 20:18-19). O que devemos fazer se nossos pais nos pedem a fazer algo errado? Neste caso, devemos obedecer a Deus, e não aos homens (Atos 5:28).

O comando de honrar aos pais é o único comando com uma promessa: “…para que te vá bem” (Efésios 6:3). Honra gera honra. Deus não vai honrar aqueles que não obedecem Seu comando de honrar seus pais. Se desejamos agradar a Deus e ser abençoado, devemos honrar nossos pais. Honrar não é fácil, não é sempre divertido, e com certeza não é possível apenas com nossas próprias forças. No entanto, honra é um caminho certo ao nosso propósito de vida: glorificar a Deus. “Vós, filhos, obedecei em tudo a {vossos} pais, porque isto é agradável ao Senhor” (Colossenses 3:20).

Multidão comemora o Dia do Pastor Martin Luther King nos EUA...


Martin Luther King nasceu em Atlanta, a 15 de janeiro de 1929 e foi um pastor protestante e ativista político norte-americano, que se tornaria num dos mais importantes defensores dos direitos civis dos negros nos EUA.


King foi um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, com uma campanha de não violência e de amor ao próximo.

A defesa da paz no mundo era a sua grande causa, o que lhe valeu o Premio Nobel da Paz, em 1964, tornando-se na pessoa mais jovem a receber tal distinção – com 35 anos, apenas.

Luther King nasceu numa sociedade racista, com episódios que geraram revolta. A prisão de uma mulher negra, em 1955, por se ter negado a dar o seu lugar no ônibus a uma mulher branca é um dos exemplos desses inúmeros casos de segregação racial, contra os quais Martin Luther King lutou.

Essa defesa dos direitos humanos gerou ódios, que por sua vez levaram a ataques e atentados à vida contra o próprio Luther King. Em 1963, um ano antes de ser galardoado com o Nobel da Paz, faz um dos mais marcantes discursos da história da humanidade: o famoso ‘Eu Tenho Um Sonho’, em março de 1963, em frente ao Memorial Lincoln em Washington.

Organizou marchas para conseguir o direito ao voto, além de outros direitos civis básicos, bem como o fim da segregação e das discriminações no trabalho. A sua batalha por esses direitos resultou na consagração na lei norte-americana da Lei de Direitos Civis (1964) e da Lei de Direitos Eleitorais (1965).

Martin Luther King era odiado por muitos segregacionistas do sul, sentimento que levou à sua morte, a 4 de abril de 1968, data em que foi assassinado, momentos antes de uma marcha, num hotel de Memphis. Está sepultado no Centro Martin Luther King Jr., em Atlanta.

Os EUA homenageiam todos os anos esta figura incontestável da história norte-americana: desde 1986, foi estabelecido um feriado nacional no Dia de Martin Luther King, que se assinala na terceira segunda-feira de janeiro, data próxima ao aniversário de King.



domingo, 20 de janeiro de 2013

A oração que abalou o mundo!...




“Ó Soberano, tu fizeste os céus, a terra, o mar e tudo o que neles há! Tu falaste pelo Espírito Santo por boca do teu servo, nosso pai Davi: Por que se enfurecem as nações, e os povos conspiram em vão? Os reis da terra se levantam, e os governadores se unem contra o Senhor e contra o seu Ungido. De fato, Herodes e Pôncio Pilatos reuniram-se com os gentios e com o povo de Israel nesta cidade, para conspirar contra o teu santo servo Jesus, a quem ungiste. Fizeram o que o teu poder e a tua vontade haviam decidido de antemão que acontecesse. Agora, Senhor, considera as ameaças deles e capacita os teus servos para anunciarem a tua palavra corajosamente. Estende a tua mão para curar e realizar sinais e maravilhas por meio do nome do teu santo servo Jesus”. (Atos 4.24-30, NVI).

Esta foi a primeira oração coletiva da nascente igreja cristã registrada por Lucas em seu inteiro teor.

Entendamos o conteúdo dessa oração:

1-Foi uma oração coletiva – o texto diz: “levantaram juntos a voz”;
2-Invocaram a Deus como Soberano, Criador dos céus e da terra, do mar e de tudo que neles há, e exaltaram os seus atributos;
3-Invocaram a própria palavra de Deus, lembrando o Salmo 2 de Davi;
4-Apresentaram a situação em que se encontravam;
5-Deixaram o problema nas mãos de Deus;
6-Pediram ousadia para pregar a palavra e sinais e prodígios para confirmá-la.

O texto termina dizendo que, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos, como que confirmando que a oração foi ouvida e que podiam esperar a realização do seu pedido. E foi o que aconteceu.

Aqueles rudes homens do povo, simples pescadores da Galiléia, “homens comuns e sem instrução” como afirmaram as autoridades (At 4.13), começaram a pregar com a ousadia que haviam pedido ao Senhor.
E que pregação!…

Anos mais tarde, quando Paulo e Silas pregavam em Tessalônica, alguns homens procuraram as autoridades e lhes disseram, gritando:

“Estes que têm transtornado o mundo chegaram também aqui” (Atos 17.6).

De fato, mudaram não somente o mundo conhecido de então, mas a partir daí o Cristianismo foi se espalhando e alterando esquemas, alterando a história, costumes, calendários e muito mais.

Pode-se dizer que a chamada “civilização ocidental” não seria o que é se não fosse o Evangelho que foi pregado por aqueles primeiros desbravadores que pediram “ousadia” numa oração simples, unida e coletiva que fez tremer o lugar onde estavam e mudou o curso do mundo!

Deus te abençõe!

sábado, 19 de janeiro de 2013

Mas eu já tenho uma religião!...




Não é raro encontrar pessoas que ao falarmos de Jesus, afirmam: eu já tenho uma religião! Normalmente as pessoas tem uma religião, mas será que todas têm Jesus?

As perguntas abaixo tem o objetivo de ajudar a entender melhor como a sua religião está perante os ensinamentos bíblicos acerca da salvação.

1º – Na sua religião, o louvor, a adoração, a glória ou qualquer outro tipo de culto é dirigido a:
a) – somente a Deus (Deus pai, Deus filho e Deus Espírito Santo);
b) – a Deus e aos santos;
c) – a ninguém.

2º – O que acontecerá após a morte:
a) – segundo a bíblia, haverá apenas dois caminhos, céu para os justos e o inferno para os pecadores;
b) – céu para os justos, inferno para os pecadores e um lugar intermediário para aqueles que, digamos assim, não foram muito bem;
c) – morreu acabou ou seremos reencarnados.

3º – A salvação é possível:
a) – somente através de Jesus;
b) – através de Jesus com a intercessão dos santos junto a Deus;
c) – através das nossas obras aqui na terra, ou seja, basta sermos boas pessoas para sermos salvas.

4º – Quais os critérios que a sua religião ensina que são necessários para se obter a salvação:
a) – aceitar a Jesus como seu Senhor e Salvador (o que é aceitar Jesus?);
b) – basta ser uma pessoa boa e caridosa;
c) – esforçar bastante e fazer penitências.

5º – Qual doutrina ou ensinamento é usado como regra de fé e prática na sua religião:
a) – a Bíblia Sagrada;
b) – a Bíblia e as tradições da igreja;
c) – os ensinamentos baseados nas revelações de lideres religiosos que não tem origem bíblica.Curta-nos


A letra A é a resposta correta para todas as perguntas. Portanto, se você respondeu a uma ou mais perguntas com alternativas diferente da letra A, então você precisa rever seus conceitos acerca dos ensinamentos bíblicos.

Resposta bíblica para a primeira pergunta.

[ Apocalipse 22.8 - Eu, João, sou o que ouvi e vi estas coisas. E quando as ouvi e vi, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava, para o adorar. 9 - Mas ele me disse: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.]

Resposta bíblica para a segunda pergunta.

[ Lucas 16.22 - Veio a morrer o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão*; morreu também o rico, e foi sepultado. 23 - No inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe a Abraão, e a Lázaro no seu seio. ]

* seio de Abraão (paraíso, céu)

Resposta bíblica para a terceira pergunta.

[ João 3:16 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ]

Resposta bíblica para a quarta pergunta.

[ João 14.6 - Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim]

[ Hebreus 12.14 - Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, ]

Resposta bíblica para a quinta pergunta:

[ Gálatas 1.8 - Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema*. ]

* anátema (amaldicoado)


Portanto, Jesus Cristo é o único caminho que nos conduzirá a vida eterna. Rejeite qualquer alternativa que não aponte para o sacrifício de Jesus no calvário. Ele pagou o preço de nossos pecados e a ele devemos toda a nossa fé, crença e esperança.

Você sabia por que o lenço no túmulo de Jesus estava dobrado?...




Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição?

Em João 20.7, está relatado que aquele lenço que foi colocado sobre a face de Jesus, não foi apenas deixado de lado como os lençóis no túmulo. A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos contar que o lenço fora dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra.
Bem cedo pela manhã de domingo, Maria Madalena veio à tumba e descobriu que a pedra havia sido removida da entrada. Ela correu e encontrou Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus tanto amara (João), e disse ela: “Eles tiraram o corpo do Senhor, e eu não sei para onde eles o levaram.”
Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá primeiro chegou. Ele parou e observou os lençóis, mas ele não entrou. Então Simão Pedro chegou e entrou. Ele também notou os lençóis ali deixados, enquanto o lenço que cobrira a face de Jesus estava dobrado e colocado em um lado.
Isso é importante? Definitivamente. Isso é significante? Sim.
Para poder entender a significância do lenço dobrado, você tem que entender um pouco a respeito da tradição hebraica daquela época.
O lenço dobrado tem a ver com o Amo e o Servo, e todo menino judeu conhecia a tradição.
Quando o Servo colocava a mesa de jantar para o seu Amo, ele buscava ter certeza em fazê-lo exatamente da maneira que seu Amo queria.
A mesa era colocada perfeitamente e o Servo esperaria fora da visão do Amo até que o mesmo terminasse a refeição. O Servo não se atreveria nunca tocar a mesa antes que o Amo tivesse terminado a refeição.
Se o Amo tivesse terminado a refeição, ele se levantaria, limparia seus dedos e sua boca, limparia sua barba, embolaria seu lenço e o jogaria sobre a mesa. Naquele tempo, o lenço embolado queria dizer: “Eu terminei”.

Poucos sabem disso:
Se o Amo se levantasse e deixasse o lenço dobrado ou enrolado ao lado do prato, o Servo não ousaria em tocar a mesa, porque o lenço nesta situação queria dizer:

“Eu voltarei!”
Um pequeno detalhe, pelo qual o recado nos foi dado claramente! Jesus também usou as “tradições” para passar um recado: Ele vai voltar. O lenço ainda está dobrado! O banquete ainda não terminou, ou melhor, vai ser realizado mesmo lá no céu! Maranata!

A BÍBLIA NÃO DIZ QUE OS ISRAELITAS COMERAM APENAS MANÁ E CODORNIZES NO DESERTO...

codornizes 150x150 A BÍBLIA NÃO DIZ QUE OS ISRAELITAS COMERAM APENAS MANÁ E CODORNIZES NO DESERTO

Pensa-se, algumas vezes, que os filhos de Israel comeram SOMENTE MANÁ durante os 40 anos que passaram no deserto. Um estudo dos livros que cobrem este período – Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio – contudo, mostrará claramente que eles se alimentaram de outros tipos de comida durante a sua peregrinação.Em Êxodo 16:35, lemos: “E comeram os filhos de Israel maná quarenta anos, até que entraram em terra habitada. comeram maná até que chegaram aos termos da terra de Canaã.”

Isto, porém, não implica necessariamente que os israelitas foram alimentados exclusivamente de maná. Eles tinham rebanhos numerosos que lhes davam leite, queijo e, é claro, um suprimento limitado de carne. De tempos em tempos eles tinham que matar animais para comerem, uma vez que quarenta anos de vida é muita coisa para diversos animais de rebanho. Tinha que haver renovação.

Eles começaram a receber o maná pouco depois de saírem do Egito. Mesmo assim, no primeiro mês do segundo ano depois da saída do Egito, eles celebraram a Páscoa, comendo cordeiro, pães asmos e ervas amargas (Números 9).

Sabemos também que, enquanto passavam por algumas terras, tais como a terra de Esaú, Seir, eles foram instruídos assim:

“Comprareis deles, por dinheiro, COMIDA para comerdes …” (Deuteronômio 2:6). Se o maná fosse a única comida que eles tinham que comer, estas instruções a respeito da compra de comida estariam completamente fora de lugar!

Vemos a repetição disto em Deuteronômio 2:26-29:

“Então, mandei mensageiros desde o deserto de Quedemote a Siom, rei de Hesbom, com palavras de paz, dizendo: Deixa-me passar pela tua terra. somente pela estrada irei, não me desviarei para direita nem para esquerda. A COMIDA QUE EU COMA vender-me-ás por dinheiro e dar-me por dinheiro a água que beba.

Tão-somente deixa-me passar a pé, COMO FIZERAM comigo os filhos de Esaú que habitam em Seir e OS MOABITAS que habitam em Ar. até que eu passe o Jordão, à terra que o Senhor nosso Deus nos há de dar.”

Por que estas compras de comida, se a dieta deles era puramente maná? Não tem sentido. Vemos a confirmação quando Moisés diz que os filhos de Esaú e os moabitas venderam comida para eles conforme vimos no texto acima.

É verdade que, em certa ocasião, eles se queixaram de ter apenas maná. Lemos isto em Números 11:6:

“Mas agora a nossa alma se seca. Coisa nenhuma há senão este maná diante dos nossos olhos.”

Porém, quão válida era esta queixa? Era absolutamente verdade que eles nada tinham para comer a não ser o maná, ou eles estavam se queixando de não terem, na peregrinação, certos alimentos e temperos típicos do Egito? Deus lhes deu codornizes para comer nesta ocasião, mas ficou muito aborrecido com eles.

A Bíblia menciona o fato dos espias terem trazido de Canaã um tão enorme cacho de uvas, que foram necessários dois homens para carregá-los, como também trouxeram romãs e figos. Por acaso eles não comeram tais frutos? (Números 13:23).

Além do mais, a região através da qual fizeram 41 acampamentos durante os 40 anos de peregrinação abrigava vários OÁSIS, onde provavelmente cresciam tamareiras e outras fruteiras naturais.

Durante 40 anos, Deus supriu os israelitas com maná, que era seu pão, seu alimento básico, mas não existem razões para pensarmos que esta foi a única alimentação que tiveram durante todo aquele tempo.

Como é que Noé conseguiu colocar todos aqueles animais dentro da Arca?...



Assumindo erradamente que não há resposta para seu desafio, por vezes acontece dos crentes evolucionistas fazerem aos Cristãos a pergunta que serve de título ao post. Na verdade. a Bíblia e a ciência tem resposta para este “desafio”.

A resposta centra-se em dois pontos cruciais: o número de animais e a dimensão da Arca. Regra geral, e como eles são bastante ignorantes no que toca às alegações Bíblicas, os evolucionistas e os seus idiotas úteis ["Cristãos" que não aceitam o que Deus disse sobre o Dilúvio] não sabem quais os animais que se encontravam na Arca, e nem sabem a dimensão da mesma.

Não foi preciso levar um par de todas as espécies presentes na Terra na altura, mas sim, apenas os que retiravam o oxigênio diretamente do ar (“E de toda a carne, em que havia espírito de vida” – Gênesis 7:12) e só os que viviam sobre a Terra (“toda a carne que se movia sobre a terra” – Gênesis 7:21). Portanto, os peixes não entraram na arca uma vez que eles respiram o oxigênio presente na água. As baleias e os golfinhos, embora respirem o ar, não são terrestres.

Os peixes e as baleias sobrevivem debaixo da superfície da água, embora alguns tenham morrido durante o Dilúvio quando os sedimentos e outro entulho contaminaram a água. Isto confirma-se através dos fósseis enterrados durante o Dilúvio e descobertos pelos cientistas. Muitos deles claramente demonstram terem sido enterrados rapidamente – e não durante os mitológicos “milhões de anos” (necessários para a evolução).

Uma vez que eles não possuem narinas (Gênesis 7:22) e podem muito bem sobreviver os dilúvios flutuando em vegetação ou outro tipo de superfície que se encontre sobre as águas. os insectos também não foram recolhidos para dentro da Arca. No entanto. de certeza que um ou outro insecto conseguiu entrar dentro da Arca e procriar dentro das suas instalações.

Devido a isto, podemos ter a certeza que isto reduz o número de animais presentes dentro da arca. Mas quantos eram?

Tomemos o exemplo dos cães: será que Noé teria que levar (por exemplo) dois pastores alemães, dois poodles, dois doberman, dois pitbull e assim por diante? Não; tudo o que ele precisava de fazer era levar um par de cães – algo parecido a um lobo, contendo muito mais variação genética. Nós sabemos que algumas variedades de cães atuais foram produzidas a partir dum cão com a aparência dum lobo em apenas alguns milhares de anos.

Convém ressalvar que esta modificação dum cão com a aparência dum lobo para os cães atuais não é evolução micróbio-para-humano mas sim variação dentro do tipo criado. A frase “segundo a sua espécie” (ou tipo) aparece cerca de 10 vezes em Gênesis. Portanto, atualmente, nós temos um maior variação de animais do que aquela que Noé tinha dentro da Arca, e durante os últimos 4500 anos (contando desde a altura do Dilúvio) eles diversificaram-se bastante.

O número de animais presente na Arca depende muito do significado Bíblico para o termo “tipo”. No seu livro “Noah’s Ark: A Feasibility Study“, o Dr Woodmorappe calculou que o número de animais seria na ordem dos 16,000, assumindo que o “tipo” Bíblico é mais ou menos o equivalente ao atual grupo de animais aos quais damos o nome de “gênero”. No entanto. se o “tipo” Bíblico é equivalente ao grupo denominado como “família”, então a Arca teria cerca de 2,000 animais. O termo certo provavelmente centra-se entre um e o outro.

Levando isto em conta, podemos observar que os animais seriam confortavelmente instalados em pequenas divisões uma vez que a maioria dos animais é pequena – em média, do tamanho do coelho atual. Os animais de maiores dimensões, tais como os dinossauros, começam a sua vida com dimensões reduzidas. Ao se selecionar as criaturas que iriam repopular a Terra, faria sentido escolher aqueles que eram jovens e saudáveis, em detrimento dos velhos e maduros.

E as dimensões da Arca? Ela era enorme, com a capacidade para transportar mais de 120,000 ovelhas. Portanto. havia espaço suficiente para os animais, para a comida e água, e para Noé e a sua família.

No entanto, por maior que a Arca fosse, havia uma coisa que não cabia dentro dela: pessoas com falta de fé na Palavra de Deus. Essas pessoas, que eram a esmagadora maioria [tal como o são hoje em dia], ficaram do lado de fora (do lado da descrença), e pereceram. Num futuro cada vez mais próximo, os descrentes irão perecer por se recusarem [mais uma vez] a ouvir os avisos da Palavra de Deus, a Infalível Bíblia.

Mas, quanto aos tímidos, e aos descrentes, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos devassos, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. - Apocalipse 21.8

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

A Bíblia: Atual, autêntica e confiável...



Um jovem solicitou ao seu pastor que escrevesse uma dedicatória em sua Bíblia. Um bom versículo já constava na página em branco: "Eu sou o pão da vida." O pastor apenas acrescentou: "Não o deixe mofar". O jovem jamais esqueceu esse conselho. Ele o pôs em prática lendo a Bíblia como sendo o pão da vida, fazendo dela seu alimento espiritual diário. Durante toda a sua vida ele foi grato por isso.

Singular em sua divulgação

A Bíblia é de longe o livro mais traduzido do mundo. Partes da Bíblia podem ser lidas atualmente em mais de 2.212 línguas diferentes e todo ano a lista é acrescida de 40 novas traduções. Nenhum outro livro também se aproxima da sua tiragem: o número de exemplares impressos sobe a cada ano, apesar da Bíblia ter sido o livro mais atacado em todos os tempos. Soberanos de todas as épocas, políticos, reis e ditadores, até líderes religiosos e seus cúmplices tentaram privar o povo de sua leitura. Combateram-na, despojaram-na de seu conteúdo, tentaram destruí-la. Pode-se dizer que jamais outro livro foi tão amado e ao mesmo tempo tão odiado quanto a Bíblia!

Singular em sua formação

Na verdade, a Bíblia é uma pequena biblioteca formada por 66 volumes. Ela foi escrita por aproximadamente 40 autores diferentes, durante um período de mais ou menos 1500 anos. Com toda a certeza ela não foi escrita por iniciativa coletiva. Ela também não foi planejada por alguém. Um dos autores escreveu na Arábia, outro na Síria, um terceiro em Israel, e ainda outro na Grécia ou na Itália. Um dos autores atuou mais como historiador ou repórter, outro escreveu como biógrafo, outro escreveu tratados teológicos, ainda outro compôs poemas e escreveu provérbios, enquanto outro registrou profecias. Eles escreveram sobre famílias, povos, reis, soberanos e impérios do mundo. O escritor das primeiras páginas jamais poderia saber o que outro escreveria 1400 anos mais tarde. Os escritores de séculos futuros nunca poderiam saber, por si mesmos, o sentido profético de um texto escrito centenas de anos antes. Mesmo assim, a Bíblia é um livro de uma unidade impressionante, com coerência do início ao fim, tendo um tema comum e falando de uma pessoa central: Jesus Cristo. A Bíblia é o único livro no qual milhares de profecias se cumpriram literalmente. Suas predições realizaram-se nos mínimos detalhes durante a história. Locais e datas mencionados nos relatos bíblicos foram confirmados pela ciência. Quando nos perguntamos como foi possível aos autores alcançarem uma unidade e uniformidade tão grandes no que escreveram, concluímos que só nos resta a resposta de 2 Pedro 1.21: "Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo." Em outra passagem, a Bíblia diz: "Toda a Escritura é inspirada por Deus..." (2 Tm 3.16). Um filósofo francês expressou-se da seguinte maneira sobre a maravilha que é a Bíblia: "Quão miseráveis e desprezíveis são as palavras dos filósofos quando comparadas com as da Bíblia! É possível um livro tão simples, mas ao mesmo tempo tão perfeito, ser palavra humana?"
Singular em seus efeitos

Um ateu enviou a um jovem cristão grande número de artigos selecionados para convencê-lo de que a Bíblia era atrasada em muitas de suas afirmações e ultrapassada pelos conhecimentos dos tempos atuais. O jovem respondeu:

Se você tiver algo melhor que o Sermão do Monte, alguma coisa mais bela que a história do filho pródigo ou do bom samaritano, alguma norma ou lei de nível superior aos Dez Mandamentos, se você puder apresentar algo mais consolador que o Salmo 23, ou algum texto que me revele melhor o amor de Deus e esclareça mais o meu futuro do que a Bíblia, então – por favor, envie-o para mim com urgência!

Nenhum outro livro além da Bíblia transformou a vida de tantas pessoas para melhor. Ela é um livro honesto e mostra o ser humano como ele é. A Bíblia expõe o pecado e aponta o caminho para o perdão, ela exorta e consola, faz-nos ser humildes e nos edifica. A Bíblia nos mostra a razão de viver, coloca-nos diante de um alvo que faz sentido, e com ela entendemos a origem e o futuro da criação e da humanidade. A Bíblia lança luz sobre nossas dúvidas. Ela coloca a esperança diante de nossos olhos e fala de Deus e da eternidade como nenhum outro livro jamais o poderia fazer.
Até Friedrich Nietzsche disse sobre a Bíblia:

Ela é o livro da justiça de Deus. Ela descreve coisas e pessoas em um estilo tão perfeito, que os escritos gregos e hindus não podem ser comparados a ela. O estilo do Antigo Testamento é uma parâmetro de avaliação tanto de escritores famosos como de iniciantes.

Infelizmente, Nietzsche nunca seguiu pessoalmente o que a Bíblia diz.
O escritor Ernst Wiechert escreveu sobre a Bíblia:

Tudo me encantava, muitas coisas me comoviam, outras me abalavam. Mas nada formou e moldou tanto minha alma naqueles anos como o Livro dos Livros. Não me envergonho das lágrimas que derramei sobre as páginas da Bíblia.

Marc Chagall, o gande pintor judeu, disse: "Desde minha infância a Bíblia me orientou com sua visão sobre o rumo do mundo e me inspirou em meu trabalho."

Singular em sua confiabilidade

Alexander Schick escreve:

Nenhum livro de toda a literatura universal pode ser documentado de maneira tão impressionante no que diz respeito ao seu texto original. E nenhum outro livro apresenta uma tão farta profusão de provas de sua autenticidade. Achados de antigos escritos nos dão a certeza de que temos em mãos a Bíblia com a mesma mensagem que os cristãos da igreja primitiva.

A Bíblia – ela funciona!

Em uma revista alemã encontramos o texto abaixo, que transcrevemos por ser muito precioso:
"A Bíblia mostra a vontade de Deus, a situação do ser humano, o caminho da salvação, o destino dos pecadores e a bem-aventurança dos crentes."

Seus ensinos são sagrados, seus preceitos exigem comprometimento, seus relatos são verdadeiros e suas decisões, imutáveis.
Leia-a para tornar-se sábio e viva de acordo com ela para ser santo.
A Bíblia lhe ilumina o caminho, fornece alimento para seu sustento, dá refrigério e alegria ao seu coração.
Ela é o mapa dos viajantes, o cajado dos peregrinos, a bússola dos pilotos, a espada dos soldados e o manual de vida dos cristãos.
Nela o paraíso foi restabelecido, o céu se abriu e as portas do inferno foram subjugadas.
Cristo é seu grandioso tema, nosso bem é seu propósito, e a glorificação de Deus é seu objetivo.
Ela deve encher nossos pensamentos, guiar nosso coração e dirigir nossos passos.
Leia-a devagar, com freqüência, em oração. Ela é fonte de riqueza, um paraíso de glórias e uma torrente de alegrias.
Ela lhe foi dada nesta vida, será aberta no juízo e lembrada para sempre.
Ela nos impõe a maior responsabilidade, compensará os maiores esforços e condenará todos os que brincarem com seu conteúdo sagrado.

Um mecânico foi chamado para consertar o mecanismo de um gigantesco telescópio. Na hora do almoço o astrônomo-chefe encontrou-o lendo a Bíblia. "O que você espera de bom desse livro?", perguntou ele. "A Bíblia é ultrapassada, e nem se sabe quem a escreveu!"

O mecânico hesitou por um momento, levantou seus olhos e disse: "O senhor não usa com freqüência surpreendente a tabuada em seus cálculos?"

"Sim, naturalmente", respondeu o astrônomo.
"O senhor sabe quem a escreveu?"
"Por quê? Não, bem, eu suponho... Eu não sei!"
"Por que, então", disse o mecânico, "o senhor confia na tabuada?"
"Confiamos porque – bem, porque ela funciona", concluiu o astrônomo, irritado.
"Bem, e eu confio na Bíblia pela mesma razão – ela funciona!"
"A Bíblia mostra a vontade de Deus, a situação do ser humano, o caminho da salvação, o destino dos pecadores e a bem-aventurança dos crentes."


A Bíblia – atual, autêntica, confiável! Quem lê a Bíblia tem uma vida plena

Por Norbert Lieth

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Assembléia de Deus manda recado aos desigrejados...


Os desigrejados
Quem se agrega ao Noivo não pode deixar de congregar com a Noiva

A primeira vez que ouvi falar dos desigrejados fiquei um pouco confuso. De início, supus tratar-se dos sem-igreja. Afinal, há milhões de pessoas que ainda não foram alcançadas pelo Evangelho. É só abrir a cortina da janela 10 x 40, para visualizar povos, nações e tribos que suspiram por Deus. Em seguida, pensei num outro grupo: os sem-templo. Pois existem muitas comunidades cristãs, principalmente nas regiões ribeirinhas e nas caatingas, que lutam com dificuldades ingentes para construir seus locais de adoração.
Resolvi, então, aprofundar-me no assunto. Fui ao computador, acionei o Google, e digitei: desigrejados. Os sites vieram-me às dezenas. Até aquele dia, não sabia que os desigrejados já eram um fenômeno. Tive, porém, dificuldades para atinar-lhes com a origem. Onde surgiu essa gente? No Brasil? Ou, nos Estados Unidos? Como as informações eram desencontradas, achei por bem deixá-las de lado e concentrar-me no problema em si.
Descobri, depois de alguma pesquisa, que os desigrejados compõem um grupo enorme de evangélicos que, decepcionados com a igreja, alegam servir apenas a Cristo. Eles têm inclusive uma confissão de fé: “Jesus, sim; Igreja, não”. Lembrei-me, em seguida, de que em Corinto também havia um grupo de desigrejados. E eles diziam pertencer apenas a Cristo. Havia os que revelavam forte predileção por Cefas. Tinha os que se identificavam com Paulo. E também os que se empenhavam por Apolo. Mas devo dizer que o pior grupo era o dos que declaravam ser apenas de Cristo.

Um verbo fatal

Ainda um pouco aturdido, recorri aos dicionários para ver se o verbo desigrejar já havia sido registrado. Em nenhum dos léxicos o encontrei. Mas vim a concluir o óbvio: embora não haja sido lexicografado, vem sendo conjugado em todas as vozes e modos. Pelo menos é o que revela o último censo do IBGE. Suponhamos, porém, houvesse o verbo desigrejar. Seria ele transitivo? Ou intransitivo? Precisaria de um verbo auxiliar para emprestar-lhe algum significado? Como não sou linguista, não posso dar-me ao luxo de discutir semelhante questão. Para mim, o desigrejado, se algum sentido tinha, perdeu-o nalgum trecho de sua jornada.
Se a partir desse fenômeno um substantivo foi criado, acho possível também arranjar-lhe alguns sinônimos. Pensei nestes: desrebanhados, despastorados, desmembrados e, finalmente, descristianizados. No momento, não me ocorrem outros. Nos meus tempos de criança, o desigrejado era conhecido por um único epíteto: desviado. O meigo Jesus diria tratar-se de um filho pródigo. Mas tanto o desviado como o pródigo anseiam por voltar à casa paterna. Os desigrejados, não; eles são a sua própria igreja. Talvez até já possuam uma ata com os termos de sua fundação.

Rosto bonito, corpo feio

Como reagiria você se alguém lhe declarasse: “Acho o seu rosto lindo, mas o seu corpo é muito feio”. Tal assertiva seria tida como deseducada e ofensiva. Mas é o que muitos crentes estão dizendo a Jesus. Sim, isso acontece todas as vezes que um desigrejado profere o seu credo: “Cristo, sim; Igreja, não”. Não é Jesus a cabeça da Igreja? E não é a Igreja o seu corpo místico? Então, como posso achar-lhe bonita a cabeça e feio o corpo?
Usemos outra metáfora. Como você se sentiria, se um amigo lhe confidenciasse: “Gosto muito de você. Porém, não lhe aturo a esposa”. Se formos aos escritos paulinos, descobriremos que a Igreja é a esposa do Cordeiro. E que, por ela, entregou-se o Senhor à mais horrenda das mortes. Logo, não podemos repugnar-lhe o corpo, nem repulsar-lhe a esposa.
A Igreja é o grande projeto de Deus, pois através dela expande-se o Reino dos Céus até aos confins da terra.

Eu preciso da Igreja

Não consigo passar sem a Igreja. Descobri que necessito mais dela do que ela de mim. Se não vou ao culto, segrego-me. Ilho-me e distancio-me. Logo, concluo: a Igreja, embora não me salve, é-me necessária à salvação; dela advém-me os meios da graça.
Não vá pensar que me guio pela cartilha de Cipriano. Pelo ano 250, escreveu o celebrado doutor de Cartago: “Fora da Igreja não há salvação”. Mais adiante, arremata: “Ninguém pode ter a Deus como Pai, se não tiver a Igreja como mãe”. Não quero radicalizar-me, pois em teologia todo extremismo acaba por puxar outro extremismo. Entretanto, ouso acrescentar: “Lugar de salvo é na casa do Pai e lugar de filho obediente é junto à 'mãe'”.
Sei muito bem que nem todos os que estão na igreja são Igreja. Todavia, os que são Igreja estão nalguma igreja. A conclusão é mais do que óbvia: na igreja, está a Igreja. E isso para mim basta. Assim como em Israel estava o Israel de Deus, o mesmo ocorre com a Igreja. Mas, o que fazia o Israel verdadeiro? Abandonava o Israel institucional? O remanescente fiel sabia que estar entre os pagãos era pior do que permanecer entre os nominais. Por isso, os santos perseveravam através de seu testemunho e confissão.
Na esposa do Cordeiro, vemos às vezes alguma ruga. Esse sulco, porém, pode ser eu. Ou, então, você. Mas, nem por isso, o Senhor deixa de apreciar-lhe a beleza. Esposo amante que é, tira-lhe todos os franzidos através da ação do Espírito Santo. E, assim, você e eu somos adornados para o dia de nossa plena redenção. Se a Igreja é imperfeita, eu sou a sua imperfeição. Por isso, não arredo pé de seus átrios, pois ela conduz-me, através dos instrumentos da graça, à perfeição em Cristo.

Creio na comunhão dos santos

No Credo dos Apóstolos, redigido por volta do segundo século, há uma cláusula que me chama a atenção por sua simplicidade e beleza: “Creio na comunhão dos santos”. Oriunda do vocábulo gregokoinonia, a palavra “comunhão” denota, entre outras coisas, companheirismo. Ora, se a palavra “companheiro” significa etimologicamente “aquele que come pão junto”, não posso deixar de evocar esta emblemática passagem de Atos:
“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos” (At 2.42-47).
Na leitura desse texto, conclui-se imediatamente: na Igreja Apostólica, não havia desigrejados; existia comunhão perfeita. Portanto, observemos a recomendação do autor sagrado aos que se iam desigrejando: “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hb 10.25).
Por conseguinte, quem se agrega ao Noivo, não pode deixar de congregar com a Noiva.

Pr. Claudionor de Andrade via CPAD

IGREJA PERSEGUIDA: CONFIRA A NOVA CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES POR PERSEGUIÇÃO 2013...




Portas Abertas

Com base em experiências de campo, anualmente, a Portas Abertas publica uma lista com os 50 países mais opressores ao cristianismo. Há três principais objetivos para esse levantamento: fazer dessa classificação um instrumento mais preciso de medição da extensão da perseguição aos cristãos hoje; determinar onde a necessidade é mais urgente e; assim, planejar melhor projetos e ações.

Perseguição é "toda e qualquer hostilidade vivenciada em qualquer lugar do mundo, como resultado da identificação de uma pessoa com Cristo. Isso inclui atitudes, palavras ou ações hostis contra os cristãos, partindo de fora do cristianismo ou em meio a ele". Ron Boyd-MacMillan

Em comparação ao ano anterior, a Classificação de Países por Perseguição, originalmente chamada de World Watch List - WWL, chegou em 2013 com alterações significativas e destaques bastante curiosos; a começar pela maneira com que a listagem foi feita.

A explicação é bastante simples: até 2012, o questionário elaborado pela Portas Abertas, que considerava as áreas onde a perseguição religiosa era mais latente, era composto por perguntas genéricas, rápidas, e não muito aprofundadas. Para a classificação desse ano, o questionário apresentado aos cristãos em campo foi reestruturado e alguns fatores e detalhes foram postos na balança. O relatório passou a considerar dois aspectos da perseguição religiosa: o contexto da perseguição e as diferenças de perseguição de acordo com as comunidades hostilizadas.

Por esse motivo, esse ano surgiram importantes mudanças nas dez primeiras posições, com novos países que passam a integrar o quadro dos 50 mais intolerantes à fé cristã. Ao comparar a classificação de 2013 com a de 2012, atente-se aos seguintes destaques:

+ Países novos entraram na lista: Mali (7ª), Tanzânia (25ª), Quênia (40ª), Uganda (47ª) e o Níger (50ª).

Como já citado, o Mali, na África, que não apareceu em classificações anteriores, já chega ocupando a 7ª colocação. Isso se deu porque, após um golpe militar de Estado em março de 2012, o país vive hoje um momento de tensões e mudanças políticas, o que reflete diretamente na perseguição à Igreja. O norte foi dominado por milícias islâmicas e, portanto, todas as igrejas dessa região foram destruídas e milhares de cristãos tiveram que fugir para o sul ou para países vizinhos.

+ Há onze anos consecutivos, a Coreia do Norte figura em primeiro lugar no ranking.

+ O Iraque está agora no TOP 5 da lista. Pulou da 9ª para a 4ª posição no quadro geral. Desde 2003, quando a invasão liderada pelos EUA derrubou o regime de Saddam Hussein, os cristãos tem sido alvo constante de grupos radicais islâmicos que atuam no país.

+ A Síria subiu 25 posições, a Etiópia 23 e a Líbia 9, o que significa que a perseguição nesses países se intensificou.


+ A Nigéria se manteve no 13º lugar, mas a perseguição que antes era considerada somente no norte do país, agora se expandiu para todo o território.

+ A China desceu do 21º lugar para o 37º e o Egito do 15º para o 25º. Entenda, porém, que essas alterações nas posições não significam, necessariamente, uma melhora na perseguição religiosa na China e no Egito, especificamente.

O que acontece é que, devido à mudança na forma de classificação dos países, em alguns lugares a perseguição religiosa é maior do que nessas nações, o que fez com que muitos países descessem no ranking sem que a hostilidade aos cristãos tenha diminuído de fato.

O esclarecimento acima pode aclarar também porque alguns países deixaram o ranking, mas não devem sair da sua lista de orações, já que a perseguição não acabou.

São eles: Cuba, Bangladesh, Chechênia, Turquia e Belarus. É, novamente, a nova maneira de aferir a perseguição que provocou tal movimento na tabela. Relatos do campo informam que, sim, em determinados países, como a China, há sinais de melhora, mas, mesmo assim, as pressões contra minorias religiosas permanecem.

A boa notícia é que a perseguição tende a estar relacionada com o crescimento e o testemunho, e normalmente refina e fortalece a fé dos cristãos, não o oposto. Por isso, em geral, o aumento das pressões contra o cristianismo mostra que a Igreja está crescendo.

Entenda como a Classificação (WWL) é formada
Faça o download do novo mapa da WWL A4

RANKING 2013






segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Alegrai-vos!




E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no SENHOR vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia.(joel 2.23)

Regozijai-vos sempre” (1 Ts 5.16). “Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta e é segurança para vós outros que eu escreva sempre as mesmas coisas” (Fp 3.1).

Em Filipenses 4.4 está escrito de forma a não deixar dúvida: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez vos digo: alegrai-vos”.

A alegria é um maravilhoso presente de Deus, é como um radiante dia de sol depois de muitas noites frias e escuras. Sombras ameaçadoras desaparecem diante dessa luz brilhante. Impulsos de vida partem dela, impulsos que aquecem, animam e saram a alma. A alegria espanta toda a escuridão e afasta a letargia e o cinza do dia-a-dia. Ela seca as lágrimas e, como num passe de mágica, faz surgir um sorriso no rosto mais cansado e marcado pelo sofrimento (veja 2 Co 6.10). A alegria é tão maravilhosa porque é refrescante e contagia. Por isso Deus ordena: “Alegrai-vos com os que se alegram...” (Rm 12.15). A alegria é característica do céu!

Com nossa alegria fundamentada apenas em bases humanas não chegamos muito longe. Essa alegria não tem qualidade nem intensidade perene. O que ontem ainda me deixava muito alegre e levantava meu humor, o que me deixava eufórico e entusiasmado, hoje pode ter perdido força e intensidade.

Nossa alegria humana não é constante; ela está sujeita a variações e ao desgaste da rotina. Ela é sufocada pelos acontecimentos e depende das circunstâncias.

A alegria de Deus – a alegria que vem de Deus e está estabelecida nEle, a alegria no Senhor, é bem diferente. É uma alegria que tem a Jesus Cristo no centro e não a nós mesmos. A alegria em Deus é muito diferente porque é de outra natureza, porque tem outra base e outra origem.

A alegria de Deus vem da eternidade, por isso dura para sempre e tem valor eterno. Ela não se desgasta. É uma alegria que mesmo em meio às provações, ao sofrimento e até diante da morte dá toda a glória a Deus e louva o Seu nome. É uma alegria entre lágrimas, muitas vezes bastante amargas (veja 2 Co 6.10; Cl 1.24). Por essa razão, “o mundo” não entende e nem pode entender essa alegria! A alegria em Deus não é segundo a natureza humana nem produz reações tipicamente humanas. Ela é divina e, assim, sobrenatural. Essa alegria soberana só é encontrada em Deus, que a presenteia aos Seus como um dom precioso. A alegria de Deus tem dimensões, qualidades e quantidades que nos são desconhecidas. Ela repousa em si mesma e permanece imutável porque o próprio Deus é imutável, pois Ele é o Ser Eterno.

Quando as Sagradas Escrituras nos conclamam: “Alegrai-vos sempre no Senhor”, é um Pai amoroso que pede a nós, Seus filhos, que confiemos e creiamos nEle, pois Ele criou algo que supera as nossas mais fantásticas expectativas.

Quando o Senhor manda que nos alegremos, Ele está tentando conquistar-nos, dizendo: “Fiquem firmes em minhas promessas! Confiem em mim! Creiam em mim! Vocês podem e devem se alegrar!”

Ao ser repetida, a ordem: “alegrai-vos sempre no Senhor...”, recebe uma ênfase muito forte. Ela é salientada e sublinhada: “outra vez vos digo: alegrai-vos”.

A solicitação de Jesus por nossa confiança e por nossa alegria – mesmo que não tenhamos nada de concreto diante dos olhos com que nos alegrar – torna-se uma exigência bem clara. É como se Jesus dissesse: “Alegrem-se de uma vez!”

O mandamento de Jesus, nesse caso, é que não olhemos para as limitações humanas, não consideremos as amarras dos costumes e das tradições, nem levemos em consideração as circunstâncias adversas e as dificuldades em nosso caminho.

Deus tem perspectivas bem diferentes das nossas. Sua visão é ampla e adentra mundos que desconhecemos. Ele é o Todo-Poderoso.

Como o Deus que vê o passado, o presente e o futuro, Ele nos incentiva, como cegos, a abrir nossos olhos e confiar nEle, alegrando-nos com fatos que – ainda – não vemos nem podemos perceber.

Esse presente prometido mas ainda oculto é plenamente existente, assim como Deus existe!

O grau de nossa alegria pelo presente de Deus ainda escondido demonstra o nível da nossa fé e da nossa expectativa.

Quem nada espera, quem vive em volta de seus próprios interesses, nada receberá e sairá de mãos abanando. Permanecerá eternamente faminto, eternamente movido por questionamentos e eternamente insatisfeito.

Quem tudo espera do Senhor e coloca a si mesmo em segundo plano será regiamente presenteado.

Deus cumprirá o que prometeu, além do que pedimos ou imaginamos.

Somos herdeiros de Deus; para Sua glória podemos e devemos nos alegrar.

Nem podemos agir de outra forma. A alegria é a nova natureza do renascido. Pois se existe alguém neste mundo que tem motivo de se alegrar, esse alguém é o cristão. Ele pode e deve rir de todo o coração e se alegrar como uma criança. O Salmo 65.8 acerta o âmago dessa questão: “os que vêm do Oriente e do Ocidente, tu os fazes exultar de júbilo”. E o Salmo 126.3 deixa explicitamente claro o motivo de nossa alegria, a razão porque “temos” de nos alegrar: “Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso estamos alegres.”

Por isso, a Bíblia diz a você e a mim: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos” (Fp 4.4).

Deus te abençõe!

E você?





Vivemos em um mundo bastante desanimador. No início de um novo ano, procuramos em vão por perspectivas de tempos melhores. Se analisarmos a situação internacional, se observarmos as dificuldades econômicas e o baixo nível moral dos povos, não há muitos motivos para esperar por momentos mais luminosos para esse mundo. Até mesmo é duvidosa a realização dos anseios que temos para nossa vida pessoal nesse novo ano.

Tendo pouca esperança no melhoramento das condições gerais, resta-nos somente uma alternativa: procurar a renovação individual das pessoas. É preciso encontrar um caminho que permita que você seja elevado acima das circunstâncias, de modo que esteja sobre elas e que elas até mesmo sejam controláveis.

Será que isso realmente é possível? Milhões de pessoas experimentaram tal transformação e obtiveram um fundamento inteiramente diferente para suas vidas ao receber Jesus como seu Salvador pessoal pela fé. Seus corações ficaram repletos de paz profunda e permanente, que não pode ser abalada por nenhuma tempestade em suas vidas. Elas descobriram o segredo da alegria e da verdadeira felicidade, que consiste da confiança em Deus e da obediência a Ele, e obtiveram novo valor para suas vidas. Para elas, todas as coisas realmente "se fizeram novas"! O apóstolo Paulo descreve essa maravilhosa transformação da seguinte maneira: "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Co 5.17).

Também você pode começar o novo ano como uma nova criatura em Jesus Cristo! Então sua tranqüilidade e seu êxito na vida não dependerão mais das circunstâncias, pois você terá uma nova vida, que se manifestará em novos anseios e em novos rumos da sua vontade. Novas forças estarão à sua disposição! O "novo homem", nascido do alto pela fé em Jesus Cristo, poderá dar passos confiantes no novo ano. Essa é uma maravilhosa mensagem para você! Será possível encontrar a Deus na condição de pessoa que foi perdoada, que foi purificada dos seus pecados. Você terá sido renovado através de Jesus Cristo, tornado aceitável diante de Deus através dos méritos de Jesus Cristo, seu Redentor.

Por isso, não hesite mais! Receba a Jesus Cristo como seu Salvador pessoal e deposite sua confiança inteiramente nEle nesse novo ano.


Deus te abençõe!

O que você ingere quando bebe refrigerante...




Crente é cheio de identificar - e quase sempre inventar - conspirações que militam contra a população. Sempre há uma sociedade secreta ou grupo satânico do mal infiltrado na política mundial buscando destruir a obra que os adoradores de Jesus prosperam  na Terra (como se, os atuais auto-intitulados líderes do cristianismo já não fossem suficiente para desmantelar e macular a mensagem do Evangelho).

Abaixo, algumas curiosidades sobre a bebida mais apreciada pelos crentes. E aí? Isso é fato e é contra a sua saúde:

Na verdade, a fórmula 'secreta' da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.

A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.

Entre outras coisas, tive que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly (nos EUA), que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns diretores.

Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc. Até desenvolvi programas para PC para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car.

Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser 'very low sodium') que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de 'açúcar' (sacarose).

É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro... Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA!...

- Fórmula da Coca-Cola?...

Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose - açúcar (HFCS - High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.

O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência, pois o artofosfórico 'chupa' todo o cálcio do organismo, podendo causar até osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).

Só como informação geral, é proibido usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão... (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão).

O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto.

O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química em Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras inúmeras vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão! Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e aromatizada.

Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja; morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de Abacate? Usam até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.

O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificação em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano. Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de experimentar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca! Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.

Refrigerante DIET

Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... 

Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.

Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar 'edge' no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai... A lista é enorme.

Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo... Mais nada !!! Nem açúcar, nem sal.


*Pense nisso antes de beber refrigerantes. Se não puder evitá-los, modere sua ingestão!
Prefira sucos naturais. Seu corpo agradece!*